Olho no olho

Levantou uma sobrancelha e disse…

– Você assinou sua sentença de morte.

– Não vejo nem mesmo a letra inicial de qualquer um dos meus 3 nomes escrita em lugar algum!

– Não se trata de letras.

– Não vejo digitais… As quais seriam a assinatura de um analfabeto também – riu levantando sutilmente o lado direito de sua boca…

– Você tende a se distrair com esses detalhes. Não vê a verdade… Aliás, vê, mas tarde demais.

– Talvez não tenha nada para ser visto.

– Sim, talvez. A propósito, cheque-mate!

Pollon, Diego.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Conto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s